top of page

PROJECTO ADAM REALIZA ADMINISTRAÇÃO FOCAL E REACTIVA DE MEDICAMENTOS CONTRA A MALÁRIA EM MATUTUÍNE


A iniciativa, consiste na identificação e tratamento ao domicílio de todos os casos de malária

Depois de ter realizado duas rondas de Administração Massiva de Medicamentos (AMM) contra a malária em todo o posto administrativo de Chidenguele (distrito de Manjacaze, na província de Gaza) nos meses de Dezembro 2022 e Janeiro/Fevereiro de 2023, o projecto intitulado ADAM está desde Abril deste ano, a realizar a Administração Focal de Medicamentos reactiva (AFMr) no distrito de Matutuine, na província de Maputo. A estrategia AFMr consiste na detecção passiva de todos os casos de malária (considerados ‘“casos índices”) nas unidades sanitárias ou pelos agentes polivalentes elementares (APEs) e posterior visita nos seus agregados familiares, onde todos os membros elegíveis que consentem são tratados com o antimalárico dihidroartemisinina-piperaquina (DHAp), independentemente do seu estado de infecção.


Este conjunto de iniciativas no contexto do Projecto ADAM visam essencialmente gerar dados para o Programa Nacional de Controlo da Malária (PNCM) através do pilotagem e avaliação da implementação programática da AMM e AFMR.


Para avaliar a implementação da AFMr, o projecto, financiado pela Parceria de Ensaios Clínicos da Europa e dos Países em Desenvolvimento (EDCTP) está a realizar um inquérito domiciliário à 208 famílias (agregados) selecionadas aleatoriamente, com o objectivo de avaliar a viabilidade da implementação desta intervenção a través do sistema de saúde do país.

"Esperamos que haja redução das taxas de transmissão da malária

“Depois de termos administrado massivamente um medicamento (Dihidroartemisinina Piperaquina – DHAp) contra a malária numa zona de média transmissão (Chidenguele), a todos os residentes com critérios de inclusão, esperamos que a transmissão da malária e o número de casos por esta causa observados antes da administração, reduza. Em continuidade, avançamos para o distrito de Matutuine, que tem uma transmissão baixa, característico de uma área em fase de eliminação da malária, para avaliar como podemos melhorar a implementação da AFMr” comenta, o investigador júnior e membro da equipa, Wilson Simone.


O projecto ADAM teve o seu início em novembro de 2020 e prevê-se o término para 2024. O mesmo foi subdivido em três fases consecutivas, mais concretamente, a fase de concepção da estratégia (guiões de implementação, inquéritos, consultas com os parceiros, etc.), a fase de implementação (a actual) e a fase de incorporação dos resultados e recomendações do estudo nas políticas, directrizes e/ou estratégias do PNCM.

O objectivo final, é desenvolver uma política para implementar o MDA e o AFMr em “modo programático”

O projecto é coordenado pelo CISM, num consórcio que envolve o PNCM e o Instituto de Saúde Global de Barcelona (ISGlobal). O objectivo final é desenvolver uma política para implementar a AMM e a AFMr em “modo programático”, isto é, no âmbito do sistema nacional de saúde. Um dos objectivos principais do projecto é melhorar a estratégia de entrega do medicamento, incluindo a criação de um sistema de colecta e visualização de dados para facilitar o monitoramento das actividades, em colaboração com as partes interessadas. A viabilidade e eficácia operacional da estratégia estaão sendo avaliadas por meio de uma implementação piloto, e as lições aprendidas serão usadas para informar o desenvolvimento de políticas e diretrizes para futuras implementações da AMM e a AFMr lideradas pelo PNCM.

53 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page