CHAMPS REALIZA ENCONTROS COM LÍDERES RELIGIOSOS NA MANHIÇA


O encontro serviu para apresentar resultados preliminares do estudo

O programa CHAMPS sobre as causas de morte em crianças de 0-5 anos de idade, apuradas através de análises de amostras minimamente invasivas (MITS), colhidas em crianças falecidas, vem sendo realizado desde Dezembro de 2016 no distrito da Manhiça, onde são estudadas as causas de morte intra hospitalar assim como nas comunidades.


O encontro que decorreu no dia 15 de Março, nas instalações do CISM, visava, para além de partilhar as causas de morte com os líderes religiosos, incrementar o conhecimento dos participantes sobre as actividades do programa CHAMPS e a importância deste programa para a melhoria das condições de saúde das comunidades.


De acordo com o relatório apresentado pelo Coordenador do CHAMPS, Elísio Xerinda, os resultados da colheita de amostras usando técnicas minimamente invasivas (MITS) e autopsias verbais mostraram que as bactérias K. pneumoniae e S. pneumoniae e o fungo Pneumocystis jirovecii são os principais agentes de sepsis (resposta inflamatória generalizada) neonatal e infecções respiratórias em crianças de 1-5 anos de idade, e para reduzir a mortalidade infantil deve-se, entre outros aspectos, melhorar os cuidados pré-natais e maternos durante o parto.


Francisco Chongo, Pastor, faz um balanço positivo da reunião, e diz que serviu para ter mais detalhes sobre o projecto e ter uma visão mais clara sobre o papel da igreja, assim como do CISM na implementação de estudos. “Nos sensibilizamos e passamos as mensagens junto aos crentes para receberem o estudo de braços abertos. Pedimos para as famílias comunicarem ao CISM em caso de mortes de crianças da faixa etária dos 0 aos 5 anos. Quando ela não tem meios de comunicar directamente ao CISM, sensibilizamos para comunicar a igreja e a igreja comunica, de imediato, ao CISM, com quem estamos em e a quem temos notificado” disse Chongo. Entretanto, Chongo disse que as igrejas e as comunidades têm estado muito preocupadas com o tempo de espera dos resultados das MITS pois quando se trata de uma doença transmissíveis pode pôr em risco outros membros da família e da comunidade.


Na ocasião foi apresentado o ponto de situação das actividades do CHAMPS no que concerne ao Envolvimento Comunitário e a Estratégia de Transporte, onde, Saquina Cossa, Oficial de Ligação com a Comunidade do CISM, disse ser importante ter mais membros da comunidade engajados e comprometidos com os objectivos do CHAMPS e os líderes religiosos são considerados um dos melhores elos de ligação entre o CISM e a Comunidade. Paralelamente, segundo Saquina, “é preciso ter a certeza que os líderes religiosos tenham conhecimento aprofundado das actividades que estamos a desenvolver, e assim colaborem sobretudo nas notificações e MITS comunitárias”.


Os participantes comprometeram-se em continuar a apoiar o CISM, sensibilizado os membros da igreja, tendo eles concordado que o CISM não apoia financeiramente as famílias visadas, apenas contribui para identificar as causas da morte em crianças.

35 visualizações0 comentário