top of page

CISM DOA PRODUCTOS ALIMENTARES ÀS VÍTIMAS DAS CHEIAS NA MANHIÇA

Atualizado: 26 de set. de 2023


Foto: Wanderleia Noah

O Centro de Investigação em Saúde de Manhiça (CISM), em parceria com a Associação Não Governamental de Base Comunitária e Sem Fins Lucrativos da Manhiça (ACIDECO) e o Comité Consultivo Comunitário (CCC) efectuaram nos dias 03 e 14 de Março corrente, nos Postos Administrativos de Xinavane e Ilha Josina, e no Posto Administrativo 3 de Fevereiro respectivamente, a entrega de doações de diversos productos alimentares avaliados em cerca de 100 mil meticais proveniente das contribuições do Fundo Social do CISM e que foram entregues à mais de 500 pessoas. Cada família, recebeu um kit básico com productos alimentares não perecíveis.


No acto presenciado por membros do governo local e representantes das comunidades, o Chefe do Posto Administrativo de Xinavane, Manuel Uanzo Júnior, disse que o acto humanitário protagonizado pelo CISM e parceiros, vai beneficiar às muitas famílias que clamam por um prato de comida. “Toda ajuda é bem-vinda, melhor ainda numa situação que não se sabe o que as pessoas irão comer no dia seguinte. Elas reclamam por falta de refeições, mas não têm outra alternativa senão estarem nos centros, pois, enquanto as chuvas continuarem a cair não há condições para que voltem às suas casas, por isso que, gostava que as pessoas e organizações continuassem a doar, pois não tem sido fácil a gestão dos poucos recursos para as comunidades afectadas”, disse o Chefe do Posto.


Por outro lado, uma das beneficiárias do bairro 5 do Posto Administrativo da Ilha Josina, Sandra António Tivane, revelou que estava há duas semanas no Centro de Acolhimento e que depois de ter resistido a ideia de deixar a sua casa e machamba, o governo a convenceu a abandonar de forma a que sua família estivesse segura. “Resisti em deixar a minha casa porque tenho uma filha de sete anos que não anda e não fala e fiquei com receio de tirá-la de casa”, contou a Sandra.


De acordo com o Secretário Interino do Sindicato dos Trabalhadores do CISM, órgão que gere o Fundo Social do Centro, Humberto Mucasse, “dos mais de 500 beneficiários, 209 são da Ilha Josina, 236 de Xinavane e pouco mais de 100 do Posto Administrativo 3 de Fevereiro. Este trabalho não teria sido possível sem o apoio dos nossos parceiros, incluindo o governo do distrito”, disse Mucasse.


Mucasse enfatiza que a iniciativa foi um sucesso, mas demostrou também que “unindo os nossos esforços e melhorando a coordenação entre as partes envolvidas iremos poder alcançar mais famílias afectadas, e assim, a nossa vontade de ajudar será realizada na sua plenitude.”


Estado actual do rio Incomati. Foto do dia 17/03/24 (Por Nércio Machele)



33 visualizações0 comentário
bottom of page