top of page

CISM PREVÊ RETOMADA DO PROJECTO QUE VISA AVALIAR PADRÕES DE APARÊNCIA DE MEDICAMENTOS


O CISM levará a cabo uma avaliação sobre o reconhecimento de antibióticos orais com base nas suas características de modo a contribuir para o uso apropriado de antibióticos nas comunidades de países de baixa e média renda. Esta avaliação, enquadra-se na segunda fase do segundo estudo multicêntrico ABACUS (AntiBiotic ACcess e USe). A semelhança da primeira fase (ABACUS I), a segunda (ABACUS II) terá a duração de dois anos, e será igualmente implementado em seis países 3 da África e 3 da Ásia, nomeadamente: Moçambique, Gana, África do Sul, Bangladesh, Vietnam e Tailândia.


O estudo ABACUS I culminou com a publicação de 6 artigos, um dos quais refere a dados específicos de Moçambique (Cambaco et al, 2020), que evidenciou uma limitação, por parte dos membros das comunidades, na identificação correcta de antibióticos orais, o que reflecte um problema crítico em relação ao uso seguro de medicamentos em geral e fundamenta a ideia de que usando a aparência física de um medicamento para facilitar a sua identificação pode ajudar nos esforços virados ao uso apropriado, o que no caso dos antibióticos, pode contribuir na redução do uso desnecessário dos mesmos.


No estudo ABACUS II, os investigadores irão desenhar e pilotar uma abordagem que melhora o reconhecimento de antibióticos orais comumente usados, entre provedores formais e informais e membros da comunidade, de modo a prever o potencial impacto da introdução de um protótipo de embalagens, carteiras e/ou dos próprios medicamentos na demanda, prescrição, dispensa e uso dos antibióticos.


Este estudo irá iniciar com uma ronda de painéis de discussão com peritos e principais intervenientes (representando os provedores de saúde – nomeadamente médicos, técnicos e enfermeiros, representante do Ministério da Saúde, indústria farmacêutica, Organização Mundial da Saúde (OMS), autoridades reguladoras, especialistas em comunicação entre outros) para recomendarem a formulação de uma possível apresentação física padronizada para um conjunto de antibióticos orais (cobrindo pelo menos 80% de todos os antibióticos orais vendidos nos locais de estudo) e desenvolver protótipos obedecendo padrões relacionados com cor, forma, tamanho e impressão de cápsulas e comprimidos bem como rotulagem das embalagens.


O estudo ABACUS II contará com uma componente de economia de saúde para verificar o custo de antibióticos e os custos acarretados ao sistema e às famílias por doenças tratadas incorrectamente. Terá também uma componente importante que consiste na testagem da qualidade e falsificação de antibióticos seleccionados com base em visitas à farmácias e locais de venda por compradores ocultos.


Este projecto,, que conta com o financiamento da Wellcome Trust, é implementado em parceira da com a Oxford University Clinical Research Unit (Hanoi, Vietnam), Kintambo INDEPTH Health Research Centre (Kintambo, Ghana), Institute for Population and Social Research, Mahidol University, (Bangkok, Tailandia), ICDDR, B (Dhakha, Bangladesh), Radboudumc University Medical Centre, Agincourt Medical Research Council/WITS University (Johannesburg, África do Sul), sendo que em Moçambique será liderado pela Dra. Khátia Munguambe e a Dra. Esperança Sevene, investigadora Principal e Co-Investigadora respectivamente.

8 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page