EQUIPA DO ESCRITÓRIO CENTRAL DO CHAMPS VISITA QUELIMANE


Dianna Blau do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) e Solveig Argeseanu da Universidade de Emory, ambas do Escritório Central do programa CHAMPS em Atlanta, nos Estados Unidos, visitaram de 22 à 25 de Março, as actividades implementadas que decorrem no âmbito do CHAMPS nas instalações do CISM em Quelimane.


Entre os lugares visitados, destacam-se o Hospital Central de Quelimane, onde conheceram o funcionamento da componente clínica do projecto, cujo circuito de atendimento funciona desde 2019 naquele hospital. Mas também, visitaram o bairro de Incídua, um dos mais populosos de Quelimane e com maior número de notificações de óbitos intra-hospitalares para o estudo CHAMPS.


A Chefe do Sistema de Vigilância Demográfica do Escritório Central do CHAMPS, Solveig Argeseanu, considera a experiência científica que a equipa do CISM tem na Manhiça como uma grande força para implementar actividades similares em Quelimane.


"A equipa está a usar bons métodos de pesquisa demográfica, com o uso de mapas e mobilizadores bem treinados e liderados por uma equipa muito experiente e atenciosa. Mas há desafios pelo facto de se ter uma população maior em Quelimane, comparativamente a Manhiça, para além da co-existência da componente urbana e rural, em Quelimane", disse Solveig.


Solveig Argeseanu realçou que o primeiro aspecto que verificou em Quelimane é que a população está disposta a participar do projecto, assim, segundo a demógrafa, "não será difícil enumerar as casas e garantir um sistema de vigilância demográfico eficiente".


A visita constatou que havia atraso nas actividades devido à época chuvosa e ciclônica que se viveu na zona centro, mais concretamente na província de Zambézia, qual trouxe impactos negativos para o trabalho do CISM, pois a intransitabilidade das vias de acesso paralisou, por um certo período, as actividades da equipa que tem trabalhado no recenseamento dos agregados familiares do distrito de Quelimane, assim como a demora na entrega de resultados das causas de mortes de crianças menores de cinco anos às famílias visadas.


Segundo Ariel Nhacolo, Demógrafo do CISM, a previsão para o término do Censo era Junho do corrente ano, mas devido às inundações as actividades foram realizadas de maneira intermitentes por um certo período porque havia lugares inacessíveis, por isso, as actividades do recenseamento serão estendidas por mais algum tempo.


O programa CHAMPS visa estudar as causas de morte de crianças menores de cinco anos e é implementado pelo CISM em Moçambique no distrito de Manhiça, (Província de Maputo), e no distrito de Quelimane (província da Zambézia), em parceria com o Instituto Nacional de Saúde (INS).

25 visualizações0 comentário