top of page

FUNDAÇÃO MANHIÇA PREPARA SIMPÓSIO EM SAÚDE GLOBAL

Atualizado: 6 de jul. de 2023


Graças ao trabalho de pesquisa realizado, o Centro de Investigação em Saúde de Manhiça (CISM) tornou-se num dos centros de pesquisa mais importantes em África, capaz de informar o processo de tomada de decisão em termos de políticas de saúde pública, tendo permitido, por exemplo, a ampliação do Programa Alargado de Vacinação (PAV), com a introdução da vacina contra o Haemophilius influenzae b (Hib) em 2009, da vacina pneumocócica conjugada, PCV-10 em 2013, da vacina contra Rotavirus em 2015, e da vacina contra o Cancro do Colo de Útero em 2021. Contribuiu em ensaios clínicos de fármacos para a prevenção e tratamento da malária; bem como, no desenvolvimento da primeira vacina contra a malária, a RTS,S/AS01, recomendada pela OMS como ferramenta adicional para o seu controlo em África.

 
Vinte e sete anos depois da sua criação, o CISM mantém a sua presença como centro de investigação altamente especializado e de referência em doenças transmissíveis prevalentes em Moçambique...
 

Vinte e sete anos depois da sua criação, o CISM mantém a sua presença como centro de investigação altamente especializado e de referência em doenças transmissíveis prevalentes em Moçambique, com particular enfoque nas principais causas de morbilidade e mortalidade no país, através do investimento na melhoria de capacidades de realização de ensaios clínicos. Neste contexto, com o objectivo de promover as actividades levadas a cabo pelo CISM em especial a sua contribuição para a saúde global, a Fundação Manhiça, entidade gestora do CISM, organiza no dia 17 de Julho de 2023, um Simpósio em Saúde Global, no qual espera-se contar com a participação de entidades governamentais, académicos, pesquisadores, sector privado, órgãos de comunicação social e representantes de Organizações Não Governamentais e da Sociedade Civil.


Com o evento, pretende-se igualmente, realçar várias iniciativas levadas a cabo para o desenvolvimento de capacidades para a realização de ensaios clínicos em África e que contribuíram para a formação/capacitação de centenas de pesquisadores africanos sobre a condução e coordenação deste tipo de estudos em seus países de origem. “Mas também, a implementação deste tipo de estudos, possibilitou que instituições locais, pudessem beneficiar de apetrechamento em infraestruturas, de modo a responder aos desafios da pesquisa” comenta, o Director do CISM, Francisco Saúte.

Este evento, é um dos momentos auge para a Fundação Manhiça, onde partilha os seus trabalhos, resultados, conquistas, experiências e desafios com os parceiros de implementação, financiadores e público em geral.

A Responsável da Unidade de Relações Inter-Institucionais, Advocacia e Comunicação, Sónia Mocumbi, considera que este evento realizado anualmente, é um dos momentos auge para a Fundação Manhiça, onde partilha os seus trabalhos, resultados, conquistas, experiências e desafios com os parceiros de implementação, financiadores e público em geral. “Subordinado ao tema Fortalecendo a capacidade de realização de Ensaios Clínicos em África, o evento contará com a participação do Chefe do Sector de Saúde, Direção-Geral de Parcerias Internacionais da Comissão Europeia, Jan Paehler que debruçará sobre as Parcerias entre as Instituições de pesquisa e académicas africanas e europeias e o papel da União Europeia para o seu fortalecimento”.


As participações no evento serão limitadas, mediante convite ou registo prévio, através do link, ou solicitando participação, através do email: fundacao.manhica@manhica.net

327 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page