INVESTIGADOR DO CISM É PERFIL DO MÊS DE MARÇO DA REVISTA THE LANCET


Alberto Garcia-Basteiro com Alberto Cerezo, Embaixador da Espanha

Alberto García-Basteiro, actual responsável da área de estudo em Tuberculose (TB) e HIV/SIDA do CISM, é perfil do mês de Março da revista The Lancet, pertencente a editora Elsevier do Reino Unido, numa publicação intitulada,“Alberto García-Basteiro: seeking better TB control in Mozambique”, publicada a 19 de Março do corrente ano.


De acordo com a publicação, as actuais prioridades de pesquisa de Alberto García-Basteiro são “compreender os determinantes do peso da tuberculose em África e sua transmissão, e contribuir para o desenvolvimento de novas ferramentas para uma melhor prevenção e diagnóstico”. Para tal, investido em acções que visam a sensibilização dos líderes locais para maior investimento na pesquisa em tuberculose, sobretudo num cenário em que a COVID-19 interrompeu os serviços de detecção de casos de tuberculose na maioria dos países de alta carga e teve impactos socioeconómicos mais amplos. “Como consequência, mais pessoas morreram de TB em 2020 em relação a 2019, e o retrocesso de potencialmente 5 a 8 anos na luta contra a TB causada pela pandemia exige urgentemente redobrar o investimento em actividades de pesquisa e controlo” alertou o investigador à revista.


Estudos levados a cabo pelo investigador do CISM, lançaram as bases iniciais para outros estudos, uma vez que a sua pesquisa sobre a TB envolve a testagem de novas ferramentas de diagnóstico molecular, “sob a liderança do Dr. Alberto, a área de pesquisa em TB & HIV/SIDA, investigou novos tipos de amostras que são mais fáceis de coletar, incluindo urina e fezes, que melhoraram o nível de atendimento e diagnostico da TB” defende o Director Geral do CISM, Dr. Francisco Saúte à revista.

Alberto García-Basteiro, Investigador

Ainda de acordo com a publicação “o desempenho do investigador do CISM na área de tuberculose especificamente, lhe valeram em 2021 o prémio Stephen Lawn TB-HIV Research Leadership Prize, pela sua pesquisa inovadora e de alta qualidade sobre diagnósticos de tuberculose numa zona de África com alta carga de HIV e tuberculose”.


Alberto García-Basteiro, formou-se em medicina na Universidade de Santiago de Compostela (USC), Espanha, e concluiu o seu estágio em medicina preventiva e saúde pública no Hospital Clínic de Barcelona. Possui um mestrado em epidemiologia pela London School of Hygiene and Tropical Medicine (LSHTM), foi estagiário na Organização Pan-americana da Saúde (OPAS) na Costa Rica e participou de diversos projectos de pesquisa e ensaios clínicos em doenças relacionadas à pobreza. É professor de mestrado em Saúde Global da Universidade de Barcelona/ISGlobal e desde Setembro de 2015 é também afiliado ao Instituto de Amsterdão para Saúde e Desenvolvimento Global (AIGHD).


Juntou-se ao CISM em 2013 para fazer pesquisa na área da tuberculose que agora, passou a incorporar também o HIV/SIDA. A sua chegada no CISM, “fiquei impressionado com o que vi, pois já na altura, no laboratório de TB do CISM já se faziam todas as técnicas, incluindo algumas técnicas que ainda não se faziam nos laboratórios do Hospital Clínic de Barcelona. O GeneXpert, por exemplo, foi introduzido primeiro na Manhiça e mais tarde no Hospital Clínic, porque o nível de pesquisa e de ensaios clínicos no CISM era muito mais avançado, não só na área da tuberculose, mas também na área da malária e da biologia molecular (HIV)”, disse o investigador.

153 visualizações0 comentário