MEMBROS DO CCC REFLETEM SOBRE OS DESAFIOS NA MOBILIZAÇÃO COMUNITÁRIA


Com vista a dar o ponto de situação das actividades relacionadas aos estudos do CISM no distrito da Manhiça, foi realizada no dia 17 de Novembro, uma reunião do Comité Consultivo Comunitário (CCC), onde participaram 21 membros da comunidade e 10 coordenadores de estudos do CISM, num encontro em que se discutiram os vários desafios enfrentados pelos membros deste órgão durantes as actividades de mobilização comunitária, visando a melhoria da actuação do centro nas pesquisas.


Este encontro serviu para partilha de informações sobre os estudos implementados pelo CISM. Portanto, foram apresentados os seguintes estudos: CHAMPS, Estudo Stool4TB, Estudo Asint_Mal, Estudo Respire, Potadores_5, Estudo Moz_Covid, Estudo Pyrapreg, Estudo Earth SBS, Estudo Abacus_2. Durante as apresentações, os coordenadores reforçaram o pedido de apoio dos membros do Comité para sensibilizar as comunidades a aderirem a estes estudos.


Os membros do Comité são chamados pelo CISM a criar uma ponte entre a comunidade e o grupo dos diferentes estudos, pois, o envolvimento da comunidade optimiza a protecção dos participantes da pesquisa e aumenta, de certa forma, as percepções do investigador sobre os objetivos da pesquisa. Neste sentido, os mesmos relataram, durante a reunião, sobre as actividades de sensibilização que têm estado a desenvolver junto aos residentes dos bairros para a adesão aos diferentes estudos do CISM, com destaque para o programa CHAMPS, onde mobilizam os residentes para perceberem os benefícios do programa, incentivando-os a abandonar casos de omissão de doença e a notificar as mortes infantis.


Apesar de terem unanimimente concordado que as comunidades recebem de bom agrado os estudos do CISM, os membros apelam a presença de um Agente da Saúde nos bairros no momento da mobilização. Estes solicitam também que coordenadores de estudo produzam e distribuam folhetos aos Membros do CCC sobre a abordagem dos estudos implementados para que, de forma resumida, possam usar como base durante a sessões de sensibilização comunitária, garantindo que disseminem a informação de maneira correcta.


Um dos desafios que este órgão enfrenta é a escassez de meios de locomoção, pois devido a extensão das suas zonas de actuação, enfrentam dificuldades para chegar a diferentes bairros e difundir as actividades do CISM, sugerindo a inclusão deles nas reuniões de mobilização que têm decorrido nos seus bairros como forma de dar mais rigor e confiança dos estudos nas Comunidades.

32 visualizações0 comentário