top of page

MEMBROS DO CONSÓRCIO TESA AVALIAM QUESTÕES CRÍTICAS DA IMPLEMENTAÇÃO DO PROJECTO


É pela segunda vez que membros do TESA III (Rede de Excelência da África Austral par as pesquisas Clínicas) reuniram-se para partilhar resultados e avaliar o progresso do projecto e as questões críticas da implementação nas instituições visadas, assim como actualização do Comité de Revisão Científica e dos projectos ancilares, o Centro de Dados do Centro de Investigação em Saúde da Manhiça (CISM) e a TAGENDI (que aborda as lacunas regionais em termos de género e diversidade na capacidade de investigação clínica). O encontro decorreu na França, Paris, no dia 11 de Novembro.


A rede TESA é uma iniciativa regional que colabora com 15 instituições, sendo 12 da África Austral e 3 instituições europeias, e é apoiada pela Parceria entre a Europa e os Países em Desenvolvimento para a Realização de Ensaios Clínicos (EDCTP). O TESA encontra-se no terceiro período de execução da subvenção, que iniciou a 1 de Julho de 2021 e se prevê que termine a 30 de Junho de 2024. Como Instituição líder do consórcio no âmbito do projecto, o CISM é responsável pela gestão e coordenação da Rede.

O encontro serviu para o balanço das actividades

Após quase dois anos de implementação de actividades, cada um dos membros da Rede TESA foi convidado a apresentar seus progressos, oportunidades e desafios. De acordo com Francisco Saúte, Líder do Consórcio e um dos Investigadores Principais do consórcio, o encontro serviu para fazer o balanço das actividades e ver em que ponto o projecto se encontra. “A reunião deste ano foi de particular importância porque está-se a caminhar para a última fase do projecto. Por conta disso, concordou-se que nos próximos meses haverá um seguimento intensivo da realização de actividades e um reforço da comunicação interna porque tem-se pouco tempo e deve-se tomar decisões sobre o futuro do TESA”, disse Francisco Saúte, acrescentado que nesta fase do projecto o grande desafio será a realocação de fundos para diferentes actividades de forma a garantir a execução das mesmas, assim como há perspectivas de solicitação de extensão do projecto, sem financiamento adicional, pois queremos que o TESA continue.

Há avanços no processo de acreditação do Centro de Dados do CISM como centro de referência

“Para Rodrigues Matcheve, Gestor de Projecto e Coordenador da Rede, é importante que os membros estejam alinhados em termos de resultados esperados. Como instituição líder do consórcio, o CISM está a empenhar-se na avaliação dos mesmos resultados e no cumprimento dos objectivos inicialmente traçados. “Até o momento, avançamos bastante com o processo de acreditação do Centro de Dados do CISM como centro de referência, estamos agora a buscar experiências de outros centros internacionais acreditados para melhor compreendermos o processo e finalizamos, assim como temos estados a expandir a capacidade de investigação, utilizando Instituições fortes e instalações estabelecidas através do uso de ensaios clínicos conjuntos activos como plataformas para transformação institucional e desenvolvimento de recursos humanos na Região Austral de África.”

O TESA está a suportar 12 estudantes

Em termos de desenvolvimento de capacidades, segundo Matcheve, o TESA está a suportar 12 estudantes (4PhD/8 Mestrados), para além das 8 mulheres estudantes de PhD integrantes da TAGENDI.


Durante a sessão da Assembleia Geral do TESA que decorreu na reunião anual, para além de prestação de contas aos membros do Conselho, a reunião permitiu discutir instrumentos para melhorar a comunicação interna e o plano estratégico da Rede que visa dar apoio às organizações constituintes para garantir o crescimento e a sustentabilidade do consórcio. Por seu turno, foram apresentados dois novos membros do Comité Científico Consultivo do TESA, trata-se de Prof. Lovemore Gwanzura de Zimbabwe (Universidade de Zimbabwe) e Dr. Miguel de Brito de Portugal (Instituto Politécnico de Lisboa), nomeados em Outubro do presente ano.


A oportunidade serviu também para a partilha do ponto de situação do Plano de Comunicação Estratégica, do Plano de mentoria para jovens cientistas e do desenvolvimento de um Hub (processo pelo qual se transmite informação para muitos receptores ao mesmo tempo) de conhecimento científico, discutidos previamente na Primeira Reunião Anual da rede que decorreu em Luanda, Angola, em Novembro de 2022.


A reunião congregou todos intervenientes da rede, nomeadamente gestores dos pacotes de trabalho, investigadores principais, responsáveis pelas áreas temáticas de saúde e os membros do Comité Científico Consultivo (SAC Members).


Constituem membros do TESA o CISM, Botswana Harvard AIDS Institute Partnership (BHP),Stellenbosch University (SUN), Biomedical Research and Training Institute (BRTI), The University of Cape Town Lung Institute (Pty) Ltd (UCTLI), Blantyre Health Research and Training Trust (BHRTT), Stichting Amsterdam Institute for Global Health and Development (AIGHD), Centro Nacional de Investigação em Saúde | Instituto Nacional de Investigação em Saúde, University of Namibia (UNAM), European Clinical Research Infrastructure Network (ECRIN-ERIC), University of Zimbabwe (UZ), Baylor College of Medicine Children's Foundation Eswatini (BCMCF-Eswatini), Instituto de Salud Global Barcelona (ISGLobal), LT Clinical Research (Pty) Ltd (LTC).

43 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page