PROJECTO ADAM EM REUNIÃO ANUAL


Representantes do Programa Nacional do Controlo da Malária (PNCM), do Centro de Investigação em Saúde de Manhiça (CISM), do Instituto de Saúde Global de Barcelona (ISGlobal), do Malaria Consortium, da Visão Mundial entre outros técnicos e parceiros envolvidos no projecto ADAM, estiveram reunidos em Maputo a 27 de Julho de 2022. Esta reunião, tinha como objectivo, desenvolver uma estratégia de distribuição optimizada e um plano de monitoria para a implementação em modo programático de campanhas de Administração Massiva de Medicamentos (AMM) e Administração Focal e Reactiva de Medicamentos (AFMr) com investigação de surtos de transmissão da malária, nos distritos de Manjacaze (província de Gaza) e Matutuíne (província de Maputo).


O projecto ADAM, financiado pela Parceria de Ensaios Clínicos da Europa e dos Países em Desenvolvimento (EDCTP), tem como objetivo final desenvolver uma política para a implementação da AMM e AFMr em modo programático no Sistema Nacional de Saúde. O projecto, espera administrar medicamentos a cerca de 60 000 pessoas no distrito de Manjacaze (AMM), durante os próximos dois anos (2023-2024).


“Estamos felizes com a organização desta reunião, pois serviu para rever as actividades até então desenvolvidas, nomeadamente, os procedimentos administrativos, visitas aos locais de implementação e o desenho da Estratégia de Engajamento Comunitário”. Comentou Baltazar Candrinho, Director do PNCM, e acrescentou que “ao nível do PNCM já temos definida a equipa técnica que estará directamente envolvida neste projecto e esperamos colher experiências sobre como implementar este tipo de estratégias (AMM & AFMr), o que poderá orientar nossas políticas de expansão da estratégia com baixos custos.”


A reunião, também contou com a participação dos representantes dos distritos onde o projecto será implementado e juntos discutiram e reviram as directrizes para a implementação programática da AMM e recolha de dados, como também reviram as estratégias de envolvimento comunitário, os mecanismos para o procurement e a distribuição de antimaláricos (farmacologia).


Francisco Saúte, Director Geral do CISM, avança que “esta reunião, calha numa altura em que a Organização Mundial da Saúde (OMS) actualizou as políticas de controlo da malária e nesta actualização, a AMM já aparece como uma das ferramentas de controlo da malária, pelo que, esta reunião foi oportuna para aperfeiçoarmos a nossa estratégia de implementação do projecto e evidentemente, esperamos que os resultados desta intervenção, recomendem as directrizes de controlo da doença.”


“Apesar deste projecto, inspirar-se em experiências anteriores em que o CISM já esteve envolvido, como é o caso do projecto MALTEM, implementado no distrito de Magude, é necessário maior rigor, pois, agora iremos implementar a mesma estratégia, mas em zonas de pouca prevalência da malária, como é o caso do distrito de Manjacaze, contrariamente aos projectos anteriores” acrescentou o Director do CISM.


O projecto ADAM teve o seu início em novembro de 2020 e prevê-se o término para 2024. O projecto está subdivido em três fases consecutivas, concretamente, a fase de concepção da estratégia (protocolos, consultas com os parceiros, etc.), a fase de implementação nos distritos mencionados e a fase de incorporação dos resultados e recomendações do estudo nas políticas, directrizes e/ou estratégias do Programa Nacional para o Controlo da Malária.