BOHEMIA E CHAMPS CONSOLIDAM A PRESENÇA DO CISM NA ZAMBÉZIA


Novow escritórios de Mopeia (a esquerda) e Quelimane (direita).

Os projectos BOHEMIA e CHAMPS, ambos levados a cabo pelo Centro de Investigação em Saúde de Manhiça (CISM) nos distritos de Mopeia e Quelimane respectivamente, contam actualmente com novos escritórios que poderão consolidar a presença do CISM naquela província do Centro do país. Para além disto, é notório o crescimento em termos de recursos humanos contratados para estes sites no âmbito dos mesmos projectos.


Desde 2016, o CISM está presente no distrito de Mopeia e o Estudo COST que visava avaliar a relação custo-eficácia na realização da pulverização intradomiciliaria (PIDOM) com Actellic numa área com cobertura universal de LLINs, e altamente endémica de Moçambique, foi o primeiro a ser implementado no distrito. Em 2019, Com a chegada do projecto BOHEMIA abriu-se uma oportunidade para consolidar a presença do CISM no distrito, quando já se conta com um terreno de cerca de 2 hectares que poderá servir para a construção de um edifício de raiz, ao lado do novo Hospital Distrital em construção.


Ainda assim, o CISM através deste projecto, procedeu com renovações do antigo escritório e anexou um outro sito por detrás do antigo, que se espera que flexibilize o trabalho de uma equipa que irá brevemente alcançar perto de 180 colaboradores, com a contratação de inquiridores, supervisores de campo, enumeradores, entre outros, necessários para o arranque da Campanha de Administração Massiva de Medicamentos.


Miler Mamuquele, Gestor do Projecto BOHEMIA

O Gestor do Projecto BOHEMIA, Miler Mamuquele que coordenou o processo de ampliação e melhoria das infraestruturas em Mopeia, comentou que “este é sem dúvida, um passo importante não só para o projecto, mas também para a instituição de forma geral e acredito que as novas estruturas que actualmente dispomos em Mopeia poderão ajudar-nos bastante não só para a realização do nosso trabalho como também, para o armazenamento e gestão dos diversos equipamentos, materiais e/ou instrumentos que dispomos”.


Em Quelimane, o site gerido por Ester Domingos, no âmbito do projecto CHAMPS, deu passos significativos para que as actividades do CISM naquele distrito, ocorram num espaço maior e com capacidade para albergar a todos membros da equipa que até então o site dispõe. De salientar que, foi lançado no início de Setembro do corrente ano um censo que irá alargar bastante o número de pessoal dos cerca dos 31 colaboradores para mais de 180.


O projecto BOHEMIA visa reduzir a transmissão da malária através da administração de Ivermectina em humanos e gado, pois a sua premissa é que, os mosquitos estão a evitar o contacto com as redes mosquiteiras e paredes pulverizadas com inseticidas preferindo picar no exterior das casas, alterando os seus horários de maior actividade e alimentando-se de sangue de animais. O Principal Investigador em Moçambique do Projecto é o Dr. Francisco Saúte, e é implementado em coordenação com o Instituto de Saúde Global de Barcelona (ISGlobal), e com o Ministério da Saúde e suas representações locais que contam com o financiamento da UNITAID.


O projecto CHAMPS tem como objectivo, monitorar e registar os eventos vitais (nascimentos e mortes em menores de cinco anos bem como gravidezes), de modo a produzir estatísticas anuais fidedignas sobre os eventos acima referidos nos locais onde o programa é implementado. Seu principal Investigador é o Dr. Inácio Mandomando e é coordenado pela Universidade Emory e financiado pela Gates Foundation e integram esta iniciativa 7 países, nomeadamente África do Sul, Mali, Quénia, Serra Leoa, Etiópia, Bangladesh e Moçambique.