ADMINISTRADOR DE MOPEIA ENALTECE O TRABALHO DO CISM E REAFIRMA COMPROMISSO COM BOHEMIA


Administrador de Mopeia, Artur Andrisse Muandula

Falando na cerimónia de Seleção Aleatória de Bairros ou grupos que serão abrangidos pela campanha de Distribuição Massiva de Medicamentos no âmbito do projecto BOHEMIA, o Administrador de Mopeia, Artur Andrisse Muandula, enalteceu o CISM pelo apoio dado aos parceiros de saúde, a comunidade e a sociedade em geral, com vista a melhoria das condições de trabalho e apoio aos profissionais de saúde em prol do bem-estar da comunidade.


O governante, destacou que apesar das várias intervenções contra a malária que o governo tem vindo a fazer no país e no distrito de Mopeia em particular, o nível de incidência da doença continua elevado e a taxa de mortalidade devido a doença tende a aumentar, afectando especialmente a crianças menores de 5 anos. Em 2020, 40% das mortes foram registadas em crianças menores de 5 anos, na maioria delas com alta suspeita de malária. O Administrador, afirmou ainda perante as lideranças locais, e parceiros de saúde, o nosso compromisso na promoção e participação da comunidade neste processo, por forma a garantir a eficácia e sucesso deste projecto que visa promover o bem-estar da população de Mopeia".


Director do CISM, Dr. Francisco Saúte na sua intervenção

Por sua vez, o Director Geral do CISM, Dr. Francisco Saúte, também presente no evento, explicou que a Campanha de Administração Massiva de Medicamentos, será realizada em 3 grupos diferentes, sendo que o primeiro envolverá pessoas que irão receber a ivermectina, o segundo, pessoas e animais que irão receber ivermectina, e o terceiro, pessoas que irão receber Albendazol. A mesma, é parte de da estratégia adoptada pelo projecto BOHEMIA, que pretende colmatar a mudança de comportamento de alguns mosquitos transmissores da malária, que passaram a picar fora das casas (quando estamos fora, antes de dormir) e ou a animais domésticos como porcos e bois, escapando assim as principais medidas de prevenção da malária, como a Pulverizacão Intra-Domiciliar (PIDOM) e as redes mosquiteiras impregnadas com insecticidas. Segundo Saúte, espera-se que a Campanha de Administração Massiva de Medicamentos que irá decorrer à partir do mês de Janeiro de 2022, tenha efeitos significativos na redução dos casos de Malária no distrito de Mopeia”.


O evento, teve lugar no dia 24 de Novembro no distrito de Mopeia, foi presidido pelo Administrador do Distrito, e contou com a presença do director Geral do CISM, Dr. Francisco Saúte, da Médica Chefe do Distrito, Dra. Nildete Roque, representantes da Direcção Provincial de Saúde, chefes de postos e líderes comunitários representando os 208 Bairros que o distrito possui.


O projecto BOHEMIA visa reduzir a transmissão da malária através da administração de Ivermectina em humanos e gado, pois a sua premissa é que, os mosquitos estão a evitar o contacto com as redes mosquiteiras e paredes pulverizadas com insecticidas preferindo picar no exterior das casas, alterando os seus horários de maior actividade e alimentando-se de sangue de animais. Em Moçambique, o projecto é implementado em coordenação com o Instituto de Saúde Global de Barcelona (ISGlobal), e com o Ministério da Saúde e suas representações locais e que contam com o financiamento da UNITAID.