top of page

“HÁ NECESSIDADE DE MELHORAR A COBERTURA DO TRATAMENTO PREVENTIVO DA TB PARA PESSOAS QUE VIVEM COM HIV”

Atualizado: 23 de jan.


Marta Cossa, Pesquisadora do CISM

As Pessoas que Vivem com o HIV (PVHIV) correm maior risco de contrair a Tuberculose (infecção causada por Mycobacterium tuberculosis - Mtb) e apresentam taxas de mortalidade mais elevadas do que as pessoas HIV negativas. Neste contexto, o regime optimizado do Tratamento Preventivo da TB (TPT) é uma intervenção de controlo fundamental entre os grupos de alto risco infectados com Mtb e novas vias estão a ser actualmente exploradas, incluindo novas vacinas candidatas contra a TB. O TPT previne a progressão da infecção por Mtb para a doença da TB em PVHIV até 62% e reduz a mortalidade até 39%, independentemente do estado da terapia antirretroviral (TARV).


Entretanto, segundo um artigo (editorial) recentemente publicado por pesquisadores do Centro de Investigação em Saúde de Manhiça (CISM) e parceiros, apesar dos esforços empreendidos por diversos actores baseando-se nas directrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS) e que resultaram, no aumento significativo no número de pessoas a quem foi oferecido o TPT em 2022, particularmente entre os contactos domiciliários (de 2,9 milhões para 3,8 milhões), apenas foi alcançado 52% da meta das Nações Unidas que era alcançar 30 milhões de pessoas entre 2018 e 2022 para o a TPT.


Os dados do artigo original (Gunde, et al., 2023) analisados pela equipa, “revelam que embora existam fortes evidências em torno da segurança e eficácia da TPT, existem muitas lacunas de implementação nas políticas nacionais de TPT entre os países com elevada carga de TB e TB-HIV. Pelo que, há uma necessidade urgente de reforçar e expandir o alcance comunitário para a deteção da TB, tratamento e serviços preventivos”, afirma Marta Cossa, pesquisadora do CISM e primeira autora do artigo.


Equipa da TB (CISM) em actividades alusivas ao dia da Tuberculose (2019)
Há lacunas entre políticas e prática

Segundo a equipa do estudo, há lacunas significativas entre as políticas e as práticas no que respeita a intervenções importantes para a TB (ou seja, testes LF-LAM baseados na urina ou TPT) que teriam um impacto positivo nos resultados relacionados com a TB entre as PVHIV. “Em muitos países da África Subsariana, foram observados padrões semelhantes de baixa adesão e aceitação do TPT, tanto em Namíbia (21%), África do Sul (53%), Zimbabwe (17%) o número de PVHIV elegíveis observadas a completar a cascata de TPT (rastreio, início do tratamento e conclusão do tratamento) foi baixo e os dados de Moçambique são ainda mais baixos” comenta Cossa.


O estudo, recomenda que deve haver uma atenção renovada às ineficiências do sistema de saúde relacionadas com a TPT, incluindo a monitorização das diferentes etapas da cascata de cuidados da TPT. “Recomendamos ainda que estas lacunas continuem a ser destacadas e alargadas no âmbito dos perfis nacionais dos Relatórios Globais da OMS sobre a TB, pois, isto contribuirá para identificar os factores locais de fraca adesão e conclusão da TPT, o que nos permitirá utilizar intervenções orientadas que maximizem o impacto desta ferramenta contra a TB que salva-vidas” acrescenta.


A Tuberculose é uma doença evitável e curável que somente em 2022, foi responsável por 1,3 milhões de mortes, das quais 167 000 foram entre as PVHIV. Desde o início deste século, tem havido um declínio constante nas mortes causadas pela TB, mas estima-se que as perturbações relacionadas com a COVID-19 tenham resultado em quase meio milhão de mortes em excesso por TB entre 2020 e 2022.


Referência

  • Cossa, M., Nguenha, D., Houana, A., Ehrlich, J., Acácio, S., & Garcia-Basteiro, A. L. (2024). The urgent need to improve on low implementation rates for TB preventive treatment for people living with HIV. The international journal of tuberculosis and lung disease: the official journal of the International Union against Tuberculosis and Lung Disease28(1), 1–2. https://doi.org/10.5588/ijtld.23.0570

  • Gunde, L., Wang, A., Payne, D., O'Connor, S., Kabaghe, A., Kalata, N., . . . Kudi. (2023). Characteristics of TPT initiation and completion among people living with HIV – Malawi PHIA survey, 2020-2021. The International Journal of Tuberculosis and Lung Disease.

53 visualizações0 comentário
bottom of page