NOVOS MEMBROS DA DIRECÇÃO DO CISM APRESENTAM-SE AO CCC



Os novos membros da direcção Executiva do Centro de Investigação em Saúde de Manhiça (CISM), nomeadamente, Francisco Saúte, Director Geral e Jovenal Armando, Director Administrativo, apresentaram-se a 15 de Julho do corrente ano, ao Comité Consultivo Comunitário (CCC), acompanhados pela nova Coordenadora da área de Estudos de População, Neusa Torres. Na reunião, estiveram presentes por parte do CCC, o Presidente, João Magaia, a Vice-presidente, Teresa Mboa, e a secretária, Maria Mabuie.


O CCC tem como principal objectivo, facilitar a comunicação entre as comunidades e a equipa de investigadores do CISM, visando garantir que o processo de investigação ocorra dentro das normas facilmente aceites nas comunidades. Portanto, o CCC visa reforçar e formalizar os mecanismos de comunicação entre os investigadores e as comunidades, e funciona como um órgão de consulta e um veículo de informação entre os investigadores e as comunidades e vice-versa, numa relação de parceria.


No encontro, os novos membros da Direcção reforçaram o seu compromisso em manter e fortalecer o diálogo com este órgão, antes e depois da implementação das diversas actividades do CISM, e aproveitaram para pedir a contínua colaboração do órgão para a facilitação da realização de pesquisas no distrito.


Saquina Cossa, Oficial de Ligação com a Comunidade, filiada a área de estudos de população, esclarece que “o CCC é um órgão independente constituído por pessoas voluntárias da comunidade dentro do distrito da Manhiça, que servem de ponte entre o CISM e a Comunidade do distrito. Este órgão, resultou do facto de termos constatado que existiam lacunas relacionadas à comunicação e percepção da comunidade em relação aos trabalhos de pesquisa desenvolvidos pelo CISM e percebemos que isto pode estar ligado ao modelo anterior que o CISM usava para a implementação de pesquisas, pois na altura, a equipa de investigadores do CISM para estabelecer comunicação e interacção com a comunidade, optava basicamente por reuniões irregulares e cartas explicativas, num contexto em que, as actividades de investigação realizadas pelo Cento implicam envolvimento directo e contínuo das comunidades onde elas são implementadas (no caso, o distrito da Manhiça). Por isso que, tivemos no CISM a iniciativa de apoiar a comunidade na criação deste comitê”.


Ainda de acordo com Saquina Cossa, “em contrapartida ao apoio prestado pelo CCC, o CISM tem como principal responsabilidade, capacitar os membros do CCC em matéria de concepção de projectos comunitários, educação para a saúde, princípios básicos de bioética, conceitos básicos de pesquisa científica, noções básicas de doenças específicas, como também, orientar os membros do CCC sobre todos os aspectos relativos aos estudos, incluindo o seu papel e os procedimentos específicos dos estudos, monitorar as actividades dos membros nas respectivas comunidades”.


O CCC é composto por mais de 32 membros, provenientes de grupos e associações juvenis do distrito, do hospital, do governo local (município e administração), dos grupos ou associações femininas, confissões religiosas, líderes comunitários/tradicionais, médicos tradicionais, entre outros.

47 visualizações0 comentário