top of page

“SENTIMENTO DOS PARTICIPANTES DO ESTUDO SOBRE AS CAUSAS DE MORTE EM QUELIMANE”


"experiências dos pais e familiares de crianças falecidas foram influenciadas por vários factores"

Um novo estudo publicado sob autoria do pesquisador social do CISM, Amilcar Magaço, em colaboração com outros investigadores do CISM e seus parceiros, confirma que a aceitabilidade do uso da técnica de recolha de Amostras Minimamente Invasivas de Tecidos (MITS- do Inglés, Minimally Invasive Tissue Sampling) é boa e que as experiências dos pais e familiares de crianças falecidas foram influenciadas por vários factores que concorrem para as tensão com questões sociais e culturais das famílias que consentiram a realização do procedimento de MITS que consiste em retirar amostras nos corpos de crianças menores de 5 anos, usando técnicas minimamente invasivas para determinação das causas de morte em Quelimane.

Há desafios sobre como os investigadores podem interpelar o grupo-alvo num momento tão sensível

Segundo os resultados do estudo (disponível aqui), embora a maioria dos familiares tenha consentido com a realização do MITS em seus filhos falecidos, também manifestou que ainda há desafios sobre como os investigadores podem interpelar este grupo-alvo num momento tão sensível, no qual o seu estado de espírito após a perda, pode influenciar o processo de decisão e autorização. Consta que neste momento os familiares abordados pela equipa do estudo podem não captar com clareza as informações dadas pela equipa.

Amilcar Magaço, primeiro autor do artigo

“Mas também, eles tinham receios em autorizar que fosse feito este procedimento pois não conheciam a técnica e achavam que o resultado fosse levar muito tempo” comentou Magaço, primeiro autor do artigo. Magaço, disse ainda, que “felizmente este é um processo rápido e inovador, pois, diferentemente das autopsias tradicionais, esta técnica usa um procedimento minimamente invasivo e apenas colecta amostras de pequenos tecidos, sem necessidade de abertura de corpo.”

O estudo que decorreu no âmbito do Programa Nacional de Vigilância da Mortalidade para Acção

O estudo que decorreu no âmbito do Programa Nacional de Vigilância da Mortalidade para Acção (COMSA) e que está sendo actualmente implementada pelo Programa CHAMPS (Child Mortality Program Surveillance) no distrito de Quelimane, visa gerar dados credíveis e precisos sobre a mortalidade de forma a ajudar aos decisores políticos, doadores e outras partes interessadas, a focalizarem a atenção e esforços em intervenções mais adequadas e eficazes, que permitam contribuir para concretizar a visão global de eliminar a mortalidade infantil evitável, como parte dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).


O CHAMPS é financiado pela Bill & Melinda Gates Foundation e tem como objectivo principal, estudar as causas de morte em menores de 5 anos. O mesmo é coordenado pela Emory University e, é implementado em Moçambique, Mali, Serra Leoa, Quénia, África do Sul, Etiópia, Bangladesh e mais recentemente Paquistão e Nigéria.


Referência: Magaço, A., Maixenchs, M., Macete, Y., Escritório, N., Mucor, R., Calia, A., Sitoe, A., Xirinda, E., Vitorino, P., Garel, M., Breiman, R. F., Amouzou, A., Bassat, Q., Mandomando, I., Blevins, J., & Munguambe, K. (2023). Experiences of parents and caretakers going through the consent process to perform minimally invasive tissue sampling (MITS) on their deceased children in Quelimane, Mozambique: A qualitative study. PloS one, 18(6), e0286785. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0286785

41 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page