top of page

EQUIPA DO CHAMPS CAPACITADA EM APOIO PSICOSSOCIAL

Atualizado: 18 de set. de 2023


Com vista a dotar aos assistentes de campo e profissionais de saúde do programa CHAMPS, na Manhiça, em conhecimentos e habilidades básicas sobre aconselhamento e apoio psicossocial às famílias enlutadas que permitiram a colheita de amostras de seus entes queridos menores de 5 anos, no âmbito do estudo para a determinação das causas de morte, 12 colaboradores do Centro de Investigação em Saúde de Manhiça foram capacitados em matérias de aconselhamento e apoio psicossocial.


O treinamento orientado pelo psicólogo Joaquim Matavel surgiu da necessidade de manter contacto com familiares de crianças falecidas cujo as amostras foram colhidas no âmbito do estudo. Pois, o processo que inicia com o consentimento, passa por recolha da amostra de tecidos através da técnica minimamente invasiva (do inglês minimally invasive tissue sampling, MITS), análise laboratorial até a determinação das causas de morte e entrega de resultados foi considerado um processo extremamente moroso que chega a ultrapassar 6 a 12 meses para a maioria dos casos. Período durante o qual as famílias passam por um processo de luto que muitas vezes culmina com o reinício da sua vida normal, incluindo novas gestações e até nascimento ou perda de novas crianças.

Segundo Joaquim Matavel cada ser humano recebe a informação da morte de uma maneira diferente e, no processo de elaboração do luto o primeiro estágio é a negação. Portanto, com este treinamento de curta duração espera-se que a equipa das ciências sociais tenham noção do conceito de saúde mental e façam intervenções breves em aconselhamento e apoio psicossocial. “Os trabalhadores de campo precisam saber como funciona a personalidade de um ser humano e o processo afectivo, assim como perceber o que significa angústia, tristeza, frustração, ansiedade e depressão no momento que alguém perde a um ente querido", disse o psicólogo.


Para Dulce Mazive, umas das formandas, os conceitos leccionados vão permitir identificar melhor as necessidades psicossociais de uma família elutada e aplicar as estratégias de aconselhamento e apoio psicossocial de forma sistemática, tendo como base o estado emocional e psicológico da família, durante a entrega de resultados.

“No dia a dia, tenho feito observações na entrega de resultados de MITS às famílias que perderam seus filhos. O maior desafio tem sido ir ao campo e conseguir alcançar as metas, pois há uma barreira de comunicação imposta pelos familiares no momento da entrega de resultados. Mas, de agora em diante, já sabemos que é importante prestar atenção no estado emocional e psicológico dos indivíduos com que vamos interajir”, acrescentou Dulce.


O programa CHAMPS tem como objectivo, monitorar e registar os eventos vitais (gravidezes, nascimentos e mortes em menores de cinco anos), de modo a produzir estatísticas anuais fidedignas. O mesmo, é coordenado pela Universidade Emory e financiado pela Fundação Gates.

41 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page