IVERMECTINA PODE SER MAIS UMA FERRAMENTA CONTRA A MALÁRIA


O Fórum de Ivermectina para a Malária (MIF – Malaria Ivermectin Forum) realizou a 13 de Julho corrente, um Webinar cujo objectivo principal era de criar consciência e promover uma discussão sobre o estado do uso da ivermectina na luta contra a malária e mais especificamente, sobre o que está actualmente a ser feito em Moçambique. A sessão virtual, foi moderada por Francisco Saúte - Director Geral do CISM, e por Baltazar Candrinho, Director do Programa Nacional do Controlo da Malária (PNCM), co-presidentes do MIF.


Na sessão, Aida Cala, Investigadora do Instituto de Investigação Agrária de Moçambique, e membro do MIF, defendeu que experiências anteriores no distrito de Mopeia, confirmaram a eficácia da ivermectina no combate aos parasitas endo e ecto, contudo, recomenda haver necessidade de uso racional do medicamento, pois a sobredosagem pode gerar intoxicações. A investigadora comentou ainda que, o estudo sugere que seja feita a divulgação da importância dos factores positivos e negativos do uso da ivermectina no combate à malária.


Por outro lado, Marília Massangaie, responsável do Programa Nacional de Doenças Tropicais Negligenciadas do Ministério de Saúde (MISAU), membro do MIF e, igualmente, oradora na sessão, disse que, a nível do MISAU, a ivermectina e o albendazol têm sido usados, no âmbito do programa de eliminação da filaríase linfática, em campanhas de administração massiva desses medicamentos, dado a sua segurança e tolerabilidade.


Outro Projecto que administra a ivermectina em Campanhas de Administração Massiva é o BOHEMIA (Broad One Health Endectocide-based Malaria Intervention in Africa), um ensaio clínico de quatro anos, financiado pela Unitaid e coordenado pelo ISGlobal. O estudo BOHEMIA, é conduzido pelo CISM, no distrito de Mopeia, na província da Zambézia (Moçambique), e visa reduzir a transmissão da malária através da administração de ivermectina em seres humanos e animais domésticos (gado).


Segundo, Regina Rabinovich, Directora da Iniciativa de Eliminação da Malária no ISGlobal e Investigadora Principal do projecto, este projecto, adopta uma abordagem inovadora de One Health, que para além de contribuir para o combate à malária, também oferece uma oportunidade para prevenir doenças tropicais negligenciadas em seres humanos, o que terá um impacto positivo nos agregados familiares. A entrega ao gado reduz a carga de helmintos intestinais e ectoparasitas nos rebanhos domesticados, aumentando assim o rendimento e a segurança alimentar.


Presente na sessão, o Administrador do Distrito de Mopeia, local que colhe o estudo BOHEMIA, disse que é uma satisfação para o distrito colher essas iniciativas cujos resultados poderão recomendar novas ferramentas de controlo da malária. “ficamos felizes também, por saber que, o estudo conseguiu alcançar quase 90% de agregados familiares do distrito, o que demonstra que houve uma aderência ao projecto”.


O MIF foi lançado em Janeiro de 2022, e é uma plataforma para a partilha de informação e o envolvimento dos principais interessados nos dois países onde os ensaios do estudo BOHEMIA estão a ser conduzidos. Envolve líderes nacionais empenhados em reunir-se a fim de rever e discutir os dados emergentes de ivermectina provenientes de ensaios científicos, tanto do BOHEMIA como de forma mais ampla. O MIF também identifica os desafios nacionais e discute potenciais estratégias de implementação programática a fim de se alinhar com os diferentes sectores e comunidades.


O Webinar contou com a participação de pouco mais de 210 participantes.

44 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo