top of page

TRANSFORMAR EVIDÊNCIAS EM PRÁTICA: CONFERÊNCIA MUNDIAL SOBRE SAÚDE PULMONAR 2023


Pesquisadores do CISM, participando na Conferência Mundial sobre Saúde Pulmonar

Há mais de 100 anos que a The UNION, realiza a Conferência Mundial sobre Saúde Pulmonar um evento onde diversos técnicos e especialistas se reúnem para apresentar a investigação científica mais recente sobre a saúde pulmonar. Este ano, a conferência decorreu de 15 a 18 de Novembro, em Paris, França, com o tema “Transformar as evidências em prática”.

A conferência que reuniu clínicos e profissionais de saúde pública, gestores de programas de saúde, decisores políticos, investigadores e defensores para apresentar a investigação científica mais recente sobre a saúde pulmonar, destacou não ser suficiente a geração de novas evidências a partir de projectos de investigação e apresentar os resultados ou publicá-los em revistas científicas, e chamando aos participantes a necessidade de implementação, ou seja, converter a investigação em prática, desafiando a luta contínua por políticas e decisões de saúde baseadas em evidências.


Do Centro de Investigação em Saúde de Manhiça (CISM), estiveram presentes no evento quatro pesquisadores da área da Tuberculose, no qual realizaram duas apresentações orais nomeadamente, “Viabilidade e aceitabilidade do diagnóstico da tuberculose com base em fezes: perspectivas dos prestadores de cuidados de saúde no distrito da Manhiça, sul de Moçambique", por Agostinho Lima, Coordenador de estudos, e " O índice de massa corporal como factor de previsão da progressão da infecção por tuberculose para tuberculose activa em PVHIV: análise secundária do ensaio WHIP3TB”, por Dinis Nguenha, investigador assistente.

Ficou claro que a TB é uma doença bastante complexa e cientificamente desafiadora

Para Agostinho Lima, durante a conferência ficou claro que a tuberculose é uma doença bastante complexa e desafiadora cientificamente, e que nenhuma ferramenta é por si só autossuficiente, ela requer a combinação de técnicas e esforços. “Para além do avanço científico/clínico, há que olhar-se também para factores socioculturais que condicionam a adesão e a procura pelos cuidados da TB”, disse Lima, enfatizando que, para o CISM, o grande desafio da área da TB é atrair mais estudos e com significativa robustez financeira e científica, à semelhança da vacina contra a TB, assim como permitir a combinação dos estudos clínicos/sociais com estudos sociais, de modo a tornar as propostas completas e atractivas.


Outros desafios, cintado Dinis Nguenha, são a necessidade de melhorar a capacidade dos investigadores na escrita de propostas e aplicação à financiamento, assim como a baixa publicação dos investigadores locais como primeiro autor. Porém, Dinis ressalva que os estudos concluídos da área da TB são publicados em fóruns nacionais e internacionais e que o CISM tem contribuído no desenho de novas políticas no combate à Tuberculose em Moçambique. Por exemplo, o estudo 3HP (WHIP3TB TRIAL) contribui na implementação pelo Programa Nacional do Controlo da TB (PNCT) do regime “3HP” como terapia preventiva da TB (TPT) na população com a infeção pela tuberculose.


Os participantes fazem avaliação positiva das discussões, pois, o fórum serviu como fonte de aprendizado e troca de experiências e uma plataforma de criação e fortalecimento de laços/parcerias.


Referir que os mesmos pesquisadores participaram da XXVII Jornadas Internacional sobre Tuberculose, nos dias 13 e 14 de Novembro, em Barcelona, Espanha, evento que visava discutir ferramentas que melhorem a prevenção e o controlo da tuberculose. Neste evento, Dinis Nguenha apresentou sobre a “Avaliação do impacto do tratamento preventivo da tuberculose na cinética do QFT-Plus em pessoas vivendo com o HIV”, enquanto Alberto Garcia-Basteiro apresentou sobre “Xpatial TB: estudo de contactos baseado em parâmetros espaciais e resultados microbiológicos em um distrito com alta carga de tuberculose”.

58 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page